• Bambuí, 03 de Dezembro de 2021

Minas vai congelar ICMS do diesel a partir desta segunda-feira, diz Zema

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do diesel será congelado temporariamente em Minas Gerais a partir desta segunda-feira (25), garantiu o governador Romeu Zema (Novo) nas redes sociais. A ideia é diminuir o impacto no valor dos bens de consumo primários.

“Considerando que o aumento do valor do combustível, decorrente dos reajustes constantes da Petrobras, tem consequências diretas no custo de vida dos mineiros, o Governo de Minas vai congelar o ICMS do diesel no Estado a partir desta segunda-feira”, publicou. 

Segundo o chefe do Executivo, há um aumento constante no preço dos combustíveis nos últimos 12 meses e, consequentemente, dos produtos alimentícios, comprometendo a renda da população.

“Hoje, qualquer mineiro que vai ao supermercado sabe que o dinheiro dele vai render menos. Como o diesel é um produto que compõe o preço de quase tudo no Brasil, já que tudo é transportado, nós conseguimos, na última semana, avaliar e congelar o valor do ICMS que é cobrado por litro de óleo diesel”, afirmou à Rádio Itatiaia

A alíquota do ICMS sobre o diesel é de 15%. De acordo com o gestor, ao congelar esse percentual, na ponta do lápis poderá representar uma queda nesse valor. Conforme Zema, ainda não é possível calcular quanto tempo a medida vai perdurar.

“Sei que os freteiros, os caminhoneiros têm sofrido muito com o aumento do diesel também, as empresas de ônibus, então vem num momento muito oportuno”, completou.

De acordo com o governador, o Estado fez pesquisas nos postos para saber o número sobre qual será aplicado o imposto, desconsiderando os aumentos que ocorram a partir de hoje.

“Vamos continuar cobrando o valor referente a 15% que vigorou nos últimos dias. Se o diesel aumentar essa semana, semana que vem ou no mês que vem, isso não será computado. Então é uma questão de considerar um número que já existe. Caso o combustível venha a ter uma redução, vamos acompanhar”, acrescentou.

Greve

A medida de congelamento do ICMS vem dias depois de o Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sindtanque-MG) aderir à greve nacional dos tanqueiros na quinta-feira (21).

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais (Minaspetro), postos de todo o território sofreram com problemas de abastecimento na semana passada. A paralisação foi suspensa na tarde de sexta-feira (22) após as distribuidoras e transportadoras se sensibilizaram e resolveram pela interrupção.


Compartilhe: