• Bambuí, 18 de Janeiro de 2022

Crise provocada pelo esvaziamento de Furnas será debatida em Alfenas

Foto: Joel Silva/Agência O Globo

Em evento promovido pela Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO) e Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (AMEG), presididas pelos prefeitos Djalma Francisco Carvalho e Paulo Sergio Leandro de Oliveira, em reunião extraordinária dos municípios do entorno dos Lagos de Furnas e Peixoto, nesta sexta-feira (17), à partir das 09h, na sede do Alfenas Tênis Clube, serão debatidos, entre os interessados e autoridades federais e estaduais, os problemas ocasionados pelo constante esvaziamento dos lagos.

Dentre outras autoridades estão confirmadas as presenças dos presidentes de Furnas (Clovis Torres) e da Eletrobrás (Rodrigo Limp), do presidente da Frente Mineira de Prefeitos (Alexandre Kalil) e de Gilvan Lacerda, presidente da Associação Mineira de Municípios e dentre inúmeras outras autoridades, o presidente da Assembleia Legislativa Mineira (Agostinho Patrus).

Prefeitos, vereadores e empreendedores da vasta região abrangida pelos lagos, certamente, lá estarão defendendo o multiuso das águas, o respeito à emenda 106 da Constituição Mineira e lutarão pelo ressarcimento dos sérios prejuízos econômicos e sociais, advindos, segundo eles, da má gestão dos recursos hídricos, muito agravada a partir do desvio de águas para a manutenção do nível da hidrovia Tietê Paraná.

Diversas associações e grupos sociais que, há cerca de mais de 2 anos, vem denunciando e cobrando das autoridades governamentais uma solução para o problema, são unânimes em afirmar que: a culpa, ao contrário do que a propaganda oficial informa, não é de São Pedro. É da má gestão e do atendimento de interesses outros que não são os do Estado de Minas Gerais.


Compartilhe: