• Bambuí, 26 de Outubro de 2020

Patrimônio de candidatos à prefeitura de Bambuí vai de zero a R$1,6 milhão

Foto: TSE

Os candidatos à prefeito e vice-prefeito de Bambuí declararam o patrimônio à Justiça Eleitoral. Os valores vão de zero a R$1,6 milhão.

Olívio José Teixeira (PSB) encabeça a lista com o maior patrimônio, com R$1.653.402,84. Já o candidato a vice-prefeito, Djalma José de Carvalho (PRTB) não declarou bens ou valores ao TSE.

As candidaturas estão aguardando a análise do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) e, caso seja encontrado problemas, podem ser impugnadas.

Confira a lista de patrimônios registrados pelos candidatos a prefeito e vice prefeito de Bambuí/MG.

- Olívio Teixeira (PSB) – declarou veículos, dinheiro em conta, terrenos, residência e aplicações financeiras, totalizando um patrimônio de R$1.653.402,84. Já seu vice, Machado da Loja (PODE), declarou um terreno, casa e veículos, totalizando um patrimônio de R$153.689,00.

- Lelis (PTB) – declarou veículos, terrenos, consultório, dinheiro em conta e animais bovinos, totalizando um patrimônio de R$1.016.887,30. Já seu vice, Luciano da Creche (AVANTE), declarou veículos, dinheiro em conta e residência, totalizando um patrimônio de R$138.757,50.

- Cristiane (PRTB), declarou imóvel residencial e dinheiro em conta, totalizando um patrimônio de R$185.000,00. Já seu vice, Djalminha, não declarou bens ou valores ao TSE.

- Vicente Ferreira (PT), declarou dinheiro em conta e veículo, totalizando um patrimônio de R$25.317,26. Já sua vice, Bruna Magalhães (PSOL), declarou dinheiro em conta e residência, totalizando um patrimônio de R$350.431,95.

A declaração de patrimônio é obrigatória para quem disputa eleições e deveria ser feita até o último sábado (26), prazo final para os partidos e coligações apresentarem o requerimento de registro de candidatos a prefeito, vice e vereadores.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS