• Bambuí, 06 de Abril de 2020

Deputados tentam acordo com governo para elevar benefício de informais a R$500 mensais

Foto: Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados quer votar um auxílio emergencial de R$500, mensais, para os trabalhadores informais e pessoas com deficiência, que estão na fila de espera do Benefício de Prestação Continuada, o BPC, durante a crise do novo coronavírus.

A proposta é do Deputado Marcelo Aro (PP-MG). O valor é mais que o dobro do que havia sido anunciado inicialmente pela equipe econômica. O governo deu sinal verde para R$300.

Os benefícios serão pagos por três meses, mas a duração pode ser estendida pelo tempo em que durar o estado de calamidade pública devido à pandemia.

Ao anunciar os benefícios de R$200 na semana passada, o governo federal estimou um gasto de R$15 bilhões com auxílio emergencial e R$ 5 bilhões com a antecipação do BPC.

A equipe econômica está argumentando que não há espaço suficiente no Orçamento para acomodar um benefício de R$500, uma vez que o governo tem precisado atuar em diversas frentes para conter os impactos econômicos da crise do novo coronavírus.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS