• Bambuí, 16 de Dezembro de 2019

Em clássico de muita força e pouca técnica, Cruzeiro e Atlético empatam no Mineirão

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Nada de gols no Mineirão. Assim foi o clássico deste domingo (10) entre Cruzeiro x Atlético. Brigando para fugir cada vez mais da temida zona do rebaixamento, as duas equipes criaram oportunidades, mas não foram efetivas nas conclusões. O empate por 0 a 0, inclusive, traduziu bem o momento semelhante que ambas vivem no Campeonato Brasileiro. O jogo apresentou muita força, raça, mas pouco técnica e criatividade. Assim, inclusive, foi visto pelos jogadores dos dois lados.

O equilíbrio do clássico refletiu a campanha ruim que as duas equipes no Brasileirão. Apesar de os dois lados terem criado oportunidades claras de gol, o nível técnico durante pouco mais de 90 minutos passou longe do apresentado nos grandes duelos entre Raposa x Galo.

Na primeira etapa, o time comandado por Abel Braga teve domínio das ações e da posse de bola. Apesar do chute do lateral-esquerdo Fábio Santos, que parou no travessão de Fábio, e de algumas investidas do alvinegro, o Cruzeiro foi superior ao rival.

Na segunda etapa, mais ofensivos e buscando mais balançar a rede, a partida ganhou em emoção. Mais agressivo na volta do vestiário, a equipe de Vagner Mancini pressionou a celeste que, com Fred, teve a melhor oportunidade de superar Cleiton. Mas, por fim, nada de gols no embate da 32ª rodada.

Na próxima, o Cruzeiro terá pela frente o Avaí, lanterna da competição mais importante do país.  O duelo, marcado para segunda-feira (18), acontecerá às 20h, no Mineirão. O Atlético, por sua vez, entra em campo dois dias antes e enfrenta o Fluminense, no Maracanã.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 0 ATLÉTICO

Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Leirson Peng Martins (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões Amarelos: Fábio Santos (Atlético); Henrique (Cruzeiro)

CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Dodô; Henrique, Éderson; Marquinhos Gabriel (David), Robinho (Pedro Rocha), Thiago Neves; Fred.
Técnico: Abel Braga

ATLÉTICO: Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Zé Welison, Ramón Martínez (Marquinhos), Cazares (Bruninho), Luan e Otero; Di Santo (Ricardo Oliveira).
Técnico: Vagner Mancini

Renda: R$ 1.165.329,00
Público Total: 43.205
Público Pagante: 37.844


Compartilhe:

COMENTÁRIOS