• Bambuí, 21 de Setembro de 2019

Cleitinho recua e não pedirá ressarcimento após pagar almoço para moradores de rua

Foto: Reprodução

O deputado estadual, Cleitinho Azevedo (Cidadania) recuou e disse que não irá pedir ressarcimento do valor pago com almoço de moradores de rua. Na semana passada, ele percorreu os arredores da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte, convidando as pessoa para almoçarem.

A iniciativa, segundo o parlamentar, foi para mostrar o mau uso da verba indenizatória. Cada deputado tem direito a cerca de R$27 mil por mês que podem ser aplicados em passagens, combustíveis, hospedagens, locação de imóveis, além de alimentação. O valor é acumulativo desde que utilizado durante o exercício do mandato.

“Podemos gastar até R$10 mil com alimentação, quando tem gente passando fome”, afirmou o deputado dizendo que a ideia era conscientizar a classe política.

De fevereiro a agosto deste ano, Cleitinho gastou cerca de R$53,3 mil.

“O problema não é ter a verba, mas como se usa […] Gastar menos e fazer mais”, enfatizou.

A maior fatia consumida por ele foi com serviços de consultoria, assessoria e pesquisa, média de R$4 mil por mês.

O vídeo

O vídeo de quase 10 minutos atingiu a marca de 2 milhões de visualizações. Foram mais de 63 mil compartilhamentos. Nele, o deputado aparece convidando os moradores de rua e levando até o restaurante.

No final, ele entrega o cartão para uma das pessoas para que ela pudesse pagar. Apesar de dizer, no vídeo, que usaria a verba para ser ressarcido, ele voltou atrás. Ao PORTAL GERAIS, Cleitinho disse que passou o próprio cartão e que não pedirá o ressarcimento. A conta ficou em R$639.

“Foi um vídeo para conscientizar, mostrar minha revolta. Eu paguei com meu cartão particular”.

O uso da verba

A assessoria da ALMG disse que a verba pode ser utilizada apenas para questões inerente ao mandato. Ela é regulamentada pela deliberação 2446/2009. Afirmou não ter conhecimento de pedido de ressarcimento e que caso ocorre ainda deverá ser lançado.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS