• Bambuí, 14 de Dezembro de 2019

Agrônomo deixa marcas em lavoura e desaparece no MT

Foto: DIVINO JOSÉ / RÁDIO INTERATIVA FM

A Polícia Civil tenta esclarecer o mistério que cerca o desaparecimento de um engenheiro agrônomo, há cinco dias, no Mato Grosso. Dirigindo uma caminhonete, Éder Tadeu Maciel da Costa, de 29 anos, deixou marcas em uma lavoura de milho em Água Boa, a 736 km de Cuiabá, cidade para onde se mudou há um mês. O carro foi encontrado abandonado na plantação.

A delegada da Polícia Civil, Luciana Canaverde, responsável pelo caso, disse não ter nenhum vestígio sobre o caso. "Não temos nenhum vestígio dele. A única informação que chegou é a de que ele teria sido visto pedindo carona na rodovia, mas ninguém soube com quem estaria e para onde teria seguido", disse a delegada em entrevista ao Portal G1. Desde a sexta-feira (5), dia do desaparecimento, o celular do engenheiro está desligado.

Ainda segundo a delegada, o engenheiro estaria alcoolizado antes do sumiço. Segundo ela, Costa havia bebido antes e depois passado em um posto para comprar mais bebida em uma loja de conveniência, onde seguiu para a rodoviária e ingeriu mais bebida alcoólica.

O último contato do engenheiro agrônomo com a família foi feito na quinta-feira (4), com a mulher, onde ele disse que sairia para fazer um atendimento em uma cidade próxima do local onde ele morava.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS