Notícia

Grupo terrorista Estado Islâmico choca o mundo com crimes bárbaros

Créditos: Publicada em 15/11/2015 às 13:42:42
Foto: Reprodução/TV Globo

A brutalidade é marca registrada do Estado Islâmico. Um exército de terroristas que controla uma faixa vasta de território no Oriente Médio - e que tem como maior objetivo eliminar quem não pensa como eles.

Em junho de 2014, o mundo foi surpreendido com a notícia de que um grupo extremista havia ocupado Mosul, a segunda maior cidade do Iraque. Era o até então pouco conhecido Estado Islâmico.

Estado porque seu líder, Abu Bakr al- Bagdadi, declarou que as áreas que ocupava na Síria e no Iraque formavam agora um califado, um sistema de governo da época de Maomé, mais de 1,3 mil anos atrás.

Ao fazer uso de uma interpretação muito particular da religião, o Estado Islâmico prega um islamismo distorcido, ultrarradical e totalitário porque quer impor seu modo de pensar a todos os países do mundo. Se diferencia ao usar as redes sociais como nenhum outro grupo terrorista na história. Além de se comunicar em inglês e outras línguas estrangeiras para fazer propaganda e convocar militantes.

O integrantes do Estado Islâmico chocaram o mundo com uma sequência de crimes bárbaros: decapitaram jornalistas, funcionários de agências de ajuda humanitária, reféns estrangeiros e queimaram vivos prisioneiros. Perseguiram minorias religiosas e étnicas. Na primeira grande matança, assassinaram cinco mil homens da comunidade yasidi. As mulheres da comunidade foram estupradas e vendidas como escravas.

O Estado Islâmico é bem armado e age como um exército. As armas são compradas com dinheiro de sequestros, venda de petróleo nas áreas ocupadas e roubos a bancos.

“É bem provável que parte do debate do G-20 comece a se concentrar em como coibir o fluxo de dinheiro pros grupos terroristas de modo a garantir que esses terroristas percam a sua fonte de financiamento e, portanto, não consigam perpetrar ataques dessa magnitude como a gente viu emParis”, diz Guilherme Casarões, professor de Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas-SP.

O conflito se internacionalizou. Dezenas de países formaram uma aliança para combater o Estado Islâmico, principalmente com bombardeios aéreos. Com isso, o Estado Islâmico perdeu 25% do território que chegou a dominar. Os serviços de inteligência americanos estima que o grupo tenha entre 20 mil e 32 mil combatentes. Mas eles dizem que são mais de 200 mil. São militantes extremistas de vários países que entraram no grupo como voluntários ou forçados.

O Estado Islâmico é difícil de ser combatido. Tanto nas áreas ocupadas no Oriente Médio, como quando pratica atentados terroristas como o da França.

“As estratégias utilizadas, o ataque que remete muito a táticas de guerrilha, de gente que está muito bem treinada nisto. É gente que passou por situações de combate, que sabe tomar um prédio, que sabe se defender contra a reação da polícia, sabe utilizar armas com precisão e mais ainda, além de fazer tudo isso, estão dispostos a morrer”, afirma Salem Nasser, professor de Direito Internacional da FGV-SP.

Fonte: G1/Jornal Nacional

Veja também

Estudantes aprovados na 1ª chamada do ProUni têm até o dia 25 para fornecer documentação

Estudantes selecionados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm a...

19/06/2019

Minas registra 421 mil casos de dengue em 2019, segunda maior epidemia da história do Estado

Minas está diante da segunda maior epidemia de dengue já registrada no Estado, com mai...

19/06/2019

População ganha e Hospital e Prefeitura de Bambuí entram em acordo

O Ministério Público de Minas Gerais mediou na tarde desta quarta-feira (19) uma reuni...

19/06/2019

Homem surta, ataca policiais e é baleado em Carmo da Mata

Um homem, de idade não informada, tentou atacar policiais militares com um facão, dura...

19/06/2019

Moro chama vazamentos de 'sensacionalismo'; ministro fala a CCJ do Senado, assista

O  ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, usou 20 do...

19/06/2019

IFMG realiza seleção para cinco vagas de professor em Bambuí

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) vai...

19/06/2019

Quadrilha é detida após assaltar caminhão na BR-262

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na madrugada desta terça-feira (18)...

19/06/2019

Rafael Bastos é reeleito diretor geral do IFMG - Campus Bambuí

A Comissão Eleitoral Central divulgou nesta quarta-feira (19) o resultado do Processo de Cons...

19/06/2019