• Bambuí, 11 de Dezembro de 2019

Corpo de Bombeiros interdita três estabelecimentos em Formiga

Na tarde desta quinta-feira (31), três estabelecimentos que concentram um grande número de pessoas foram interditados pelo Corpo de Bombeiros. Um está localizado no bairro Sagrado Coração de Jesus e dois no centro da cidade. A Defesa Civil, a Polícia Militar e a imprensa formiguense também acompanharam a operação. Na manhã desta quinta, o chefe do setor de Segurança contra Incêndio e Pânico, sargento Flávio Barbosa, a chefe da Defesa Civil, Vera Moreira,e o secretário de Gestão Ambiental, Jorge Zaidam, estiveram reunidos para definirem as medidas a serem adotadas no município, após a tragédia na boate Kiss, na cidade de Santa Maria/RS. A Prefeitura exige um prazo de 30 dias para emitir o alvará de funcionamento.O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB)para ser emitido leva em torno de 60 dias. Vera Moreira ressaltou que as pessoas estão ligando para eles e cobrando uma atuação mais firme com os donos de casas de shows. “Estamos fazendo isso em favor da sociedade e para tranquilizá-la. Os proprietários vão ter que entrar em um padrão de segurança para atender a população de forma a não correr riscos.Caso eles não atendam às medidas,terão o local fechado”, disse. De acordo com o sargento Flávio Barbosa, "no primeiro estabelecimento foram apontadas várias irregularidades, como ausência de AVCB, um extintor de incêndio com data de validade vencida, seria preciso mais um extintor no local, possui apenas uma porta de saída, houve alteração na estrutura, há mesas impedindo a rota de fuga e as barras anti-pânico estão danificadas”. Em entrevista, o proprietário disse que a casa fecharia para a própria segurança da população e que iria ser regularizada a situação. No segundo local, segundo informações de Flávio Barbosa, foi encontrado apenas um extintor de incêndio, o que é considerado insuficiente; ausência do AVCB; houve alteração no layout da edificação, contrariando o projeto contra incêndio, ausência das barras anti-pânico e porta de saída inferior a 1,10 metro. Em entrevista, o proprietário disse que foi passada a ele uma lista de irregularidades. “Já estamos correndo atrás para na semana que vem atender bem ao público”. No terceiro local visitado, não havia os aparelhos para a instalação de um hidrante, como mangueira, esguicho e chave de mangueira. Além disso, as rotas de fuga estão obstruídas, há uma rampa sem corrimão, escada sem piso antiderrapante, falta de placa indicativa de saída de emergência e falta de iluminação de emergência. “O AVCB tem um prazo de validade de três anos. Estaremos verificando outros locais semelhantes na cidade e vamos seguir um cronograma”, concluiu o bombeiro.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS