• Bambuí, 12 de Dezembro de 2019

Cruzeiro reage fora de casa e ganha .

O Cruzeiro reencontrou a vitória no Campeonato Brasileiro. Depois de duas derrotas consecutivas, o time celeste reagiu fora de casa ao derrotar o Bahia, por 1 a 0, na noite deste sábado, no Estádio Pituaçu, em Salvador. O gol solitário foi de Montillo, logo no começo da partida. O time celeste segurou bem a vantagem e somou três pontos importantes. O Cruzeiro vinha de derrotas para Ponte Preta, em casa, e Santos, fora. E precisava reagir para não se distanciar do pelotão de frente do Brasileiro. O técnico Celso Roth apostou em uma formação diferente. E, mesmo passando sustos no segundo tempo, o time conquistou o resultado que precisava. O gol antes dos dez minutos de jogo contribuiu para o triunfo, já que o Bahia, nervoso, sentiu a cobrança da torcida e errou muitos passes. O Cruzeiro espera confirmar a fase de reação na próxima rodada, quando terá um difícil compromisso diante do Fluminense, quarta-feira que vem, às 19h30, no Independência. Já o Bahia, que completou o quarto jogo consecutivo sem triunfo, tentará encerrar o jejum como visitante, contra a Ponte Preta, na mesma data, às 20h30, em Campinas. Precisando da vitória para apagar a sequência ruim no Brasileiro, Bahia e Cruzeiro tinham como proposta fazer um jogo aberto no Pituaçu. Sem vencer nas últimas três rodadas, o Tricolor jogava pressionado a reagir em casa. E o time celeste, com duas derrotas consecutivas, buscava acertar a marcação, principalmente no meio-campo, para ter mais tranquilidade no momento de agredir o adversário. Depois que Fábio trabalhou logo aos 3min, o Cruzeiro teve a sorte e a competência a favor para abrir o placar. Ceará subiu pela direita e cruzou; a zaga afastou mal e a bola sobrou justamente para Montillo. O camisa 10 celeste dominou e chutou no canto direito de Marcelo Lomba: 1 a 0, logo aos 9min. Uma vantagem importante para os visitantes. O Bahia tentou erguer a cabeça e reagir. Zé Roberto era a principal opção ofensiva do Tricolor, sempre caindo pela direita, nas costas de Marcelo Oliveira. Em um lance desse tipo, ele cruzou para Rafael, que dominou na área e chutou para defesa firme de Fábio. A equipe da casa buscou a pressão, mas falhava no momento de concluir as jogadas. Fonte :www.uai.com.br

Compartilhe:

COMENTÁRIOS