• Bambuí, 09 de Dezembro de 2019

Hamilton arrasa rivais e vence GP da China; Massa é o 5º

Foto: William/AFP

Lewis Hamilton voltou a se impor na temporada 2015 da Fórmula 1. Sem dar qualquer chance aos rivais, nem mesmo ao companheiro de Mercedes Nico Rosberg, o inglês obteve uma vitória esmagadora no GP da China, na madrugada deste domingo (12). Ele venceu no Circuito de Xangai de ponta a ponta, após liderar os três treinos livres e a classificação de sábado. O alemão Sebastian Vettel, que havia superado o inglês na Malásia, não conseguiu passar do terceiro lugar. Felipe Massa foi o quinto colocado e Felipe Nasr, o oitavo.

Como havia feito na abertura do campeonato, na Austrália, Hamilton não deixou margem para ser ameaçado por Rosberg. Só não terminou a corrida com ampla vantagem porque a prova foi finalizada sob o amparo do safety car por causa de uma batida do holandês Max Verstappen nas voltas finais desta terceira corrida do ano. Antes da intervenção na prova, o inglês tinha mais de cinco segundos de frente sobre Rosberg. Vettel nem se aproximou da dupla.

Mesmo sem desbancar a Mercedes, como fizera na Malásia, a Ferrari deixa a China com a confiança de ter se tornado enfim a segunda força da categoria, por ter terminado a prova atrás apenas da equipe rival. A Williams, de Massa, ficou com as posições seguintes. Se não pôde se aproximar dos líderes, o brasileiro teve como consolo a vitória sobre o companheiro Valtteri Bottas, que terminou em sexto.

Com duas vitórias em três provas, Hamilton abriu vantagem no Mundial de Pilotos. O inglês chegou aos 68 pontos, contra 55 de Vettel e 51 de Rosberg. Massa segue em quarto, com 30. Felipe Nasr, que voltou a somar pontos neste domingo, tem 14 e ocupa o sétimo lugar da classificação geral.

A CORRIDA

 Hamilton, Rosberg e Vettel mantiveram suas posições na largada. O destaque foi o finlandês Kimi Raikkonen, que superou os dois carros da Williams e pulou para o quarto posto. Massa também perdeu posição para Bottas. Nasr, no pelotão intermediário, foi um pouco melhor, subindo da nona para a oitava colocação.


Antes da primeira parada nos boxes, o inglês já sustentava vantagem para não deixar Rosberg abrir a asa móvel. As duas Mercedes abriam vantagem sobre a Ferrari, que também descolava das Williams. Logo atrás o venezuelano Pastor Maldonado surgiu tentando surpreender os rivais.

A primeira rodada nos pit stops quase não alterou o equilíbrio de forças no Top 10. Hamilton passou a ser mais cauteloso para poupar pneus e os dois carros da Ferrari se aproximaram. Mas nada que preocupasse o inglês. Massa seguia em 5º, enquanto Nasr oscilava da oitava para a décima colocação.

E o panorama da corrida sofreu poucas mudanças até a bandeirada final. Depois do momento de prudência, Hamilton voltou a deslanchar na corrida e abriu novamente boa vantagem. Rosberg não ameaçava e a Ferrari parecia conformada com o terceiro e o quarto lugares.

As atenções, então, se voltavam para o pelotão intermediário. Daniel Ricciardo, Marcus Ericsson, Nasr e Maldonado disputavam posição por posição. Até que Jenson Button tirou o venezuelano da corrida. E a situação ficou mais embolada quando Verstappen teve problemas no carro e os fiscais, atrapalhados, deixaram sua Toro Rosso na reta da chegada.

O safety car precisou entrar na pista, acabando com qualquer chance de alterações neste grupo até o fim. Nasr ganhou a posição de Verstappen e garantiu o oitavo lugar, enquanto lá na frente Hamilton já comemorava o novo triunfo na temporada, que começa a ficar semelhante ao Mundial 2014, quando foi bicampeão.

Os pilotos voltam à pista já no próximo fim de semana. Eles vão disputar o GP do Bahrein, quarta etapa do Mundial, no dia 19.

Confira a classificação final do GP da China:

1º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h39min42s008
2º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 0s714
3º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 2s988
4º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 3s835
5º - Felipe Massa (BRA/Williams), a 8s544 
6º - Valtteri Bottas (FIN/Williams), a 9s885
7º - Romain Grosjean (FRA/Lotus), a 19s008
8º - Felipe Nasr (BRA/Sauber), a 22s625 
9º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 32s117
10º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 1 volta
11º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 1 volta
12º - Fernando Alonso (ESP/McLaren), a 1 volta
13º - Jenson Button (ING/McLaren), a 1 volta
14º - Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso), a 1 volta
15º - Will Stevens (ING/Marussia), a 2 voltas
16º - Roberto Merhi (ESP/Marussia), a 2 voltas
17º - Max Verstappen (HOL/Toro Rosso), a 4 voltas

Não completaram a prova:
Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
Nico Hülkenberg (ALE/Force India)

Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/esportes/hamilton-arrasa-rivais-e-vence-gp-da-china-massa-e-o-5-1.310951


Compartilhe:

COMENTÁRIOS