Notícia

Firmino Júnior: Tem que acabar

Créditos: Publicada em 06/04/2015 às 11:47:50 e atualizada em 06/04/2015 às 11:52:56
Foto: Divulgação

Uma loja na Rua Oscar Freire, nos Jardins, em São Paulo, serviu de cenário para um fato que muitas vezes é oculto, mas sempre acontece entre nós: o racismo. Um funcionário da loja expulsou um garoto de oito anos, isso mesmo, oito anos de idade, da calçada em frente a fachada do local. Uma cena recorrente mas que, muitas vezes, não chega a esse ponto, fica apenas na esfera do imaginário.

O relato, publicado pelo pai do menino no Facebook, está reverberando nas redes sociais. “O meu filho e eu fomos expulsos da frente desta loja enquanto eu fazia uma ligação (telefônica) porque, em certos lugares em São Paulo, a pele do seu filho não pode ter a cor errada”, postou Jonathan Duran, americano que trabalha no mercado financeiro, radicado no Brasil há 19 anos, morador da zona oeste da cidade.

A postagem já tem milhares de compartilhamentos e traz à tona uma questão social: vivemos ou não numa sociedade que desrespeita pessoas com cor de pele negra? No geral, somos preconceituosos? O que é preconceito de raça? Questões curiosas, que devemos primeiro responder para o nosso íntimo, nosso âmago. Complicado é pensar que do outro lado há, antes de tudo seres humanos. Conceitos como ética, moral, respeito ou simplesmente amor, parecem não vingar mais no tal do atual mundo contemporâneo.

O pai esmiúça cronicamente o triste ocorrido no último sábado, 28, quando ele passeava pela região com o filho e a mulher, a assistente social Ednilce Duran. “Ela estava em uma loja de sapatos e eu e meu filho fomos comprar sorvete. Como nos desencontramos, paramos na porta da loja para ligar para ela”, conta ele. “Foi quando uma vendedora saiu, olhou para meu filho e disse: Ele não pode vender essas coisas aqui. Fiquei sem reação e fomos embora”. Duran disse que, revoltado, chegou a voltar à loja mas, ignorado pela funcionária, achou melhor sair sem brigar.

Bom, há que se pontuar algumas coisas: 1º) A marca responde pelo funcionário, mas não o controla-o integralmente; 2º) Esse tipo de loja não cria, por si só, uma esfera preconceituosa?; 3º) A empresa praticamente não se posicionou diante do fato, estaria ela apenas “apurando o caso”?; 4º) O que faz uma pessoa, funcionária de uma empresa até então conceituada, minimizar a vida, a trajetória de um belo molequinho de oito anos?

Bom, já dizia Luther King, que o sonho dele era ver os filhos julgados pela personalidade e não pela cor da pele mas, apesar das conquistas, o cenário de São Paulo rotulado no início desse texto, revela que ainda temos muito o que avançar. Não pode mais haver lugar para o preconceito. Dizer que somos todos iguais não é um clichê, tem que ser uma verdade e pronto; e tem que ser dita. E lembre-se sempre do mestre Martin: “Se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje, mas continue em frente, de qualquer jeito”.

FIRMINO JÚNIOR, bambuiense, é professor do Instituto Federal, mestre em Comunicação e jornalista. Contato: firmino.junior@yahoo.com.br

Veja também

Acidente envolvendo carro e motocicleta deixa uma jovem ferida em Lagoa da Prata

Uma jovem, de 19 anos, ficou ferida após um acidente envolvendo um carro e uma moto na tarde ...

21/03/2019

Caminhonete roda, capota e deixa duas pessoas feridas na MG-050

Duas pessoas ficaram feridas na tarde dessa quarta-feira (20), após uma caminhonete capotar n...

21/03/2019

Criança morre afogada em piscina em Formiga

Uma criança de 3 anos morreu na tarde desta quinta-feira 21, vítima de afogamento na c...

21/03/2019

Em decisão, Bretas tenta tirar caso Temer de Gilmar Mendes

Na decisão em que autorizou a prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB), nesta quinta...

21/03/2019

Polícia Militar prende suspeito por tráfico de drogas

No dia de hoje (21), em virtude de realização da Operação, “7ª...

21/03/2019

Polícia Federal prende homem suspeito de pedofilia em Formiga

Um homem, de 54 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Federal (PF) suspeito de pedofilia ...

21/03/2019

Vídeo de Youtuber bambuiense aparece no 'Em Alta' do YouTube

Em agosto de 2018 a TV Bambuí publicou uma matéria sobre a youtuber bambuiense Ider Al...

21/03/2019

Jovem de Capitólio que estava desaparecido há mais de uma semana volta para casa

O jovem Jefté Teodoro de 19 anos, de Capitólio-MG, que estava desaparecido desde o dia...

21/03/2019