• Bambuí, 10 de Dezembro de 2019

Firmino Júnior: Ética: um princípio que não pode ter fim

Foto: Divulgação

Aprendi desde muito cedo que a ética é um princípio que não pode ter fim. Ela está muito além de nossas vontades, ela lida diariamente com o nosso comportamento e com a nossa conduta. Não há ninguém que seja meio ético. Ou se é ético, ou não se é nada. Ninguém é profissionalmente ético e familiarmente anti-ético. A ética é holística, trata do todo, está ligada ao nosso âmago.

Meu primeiro parágrafo pareceu meio exagerado? Penso que não. Assim como não existe uma mulher que está meio grávida, não há um ser humano se quer que seja 50% ético. A bem da verdade, se você é só “meio honesto”, isso quer dizer que você também, de alguma forma, “é meio ladrão”. Ou seja, são formas que não se comportam matematicamente. Ética e honestidade são fundamentos que não se permitem dividir. São integrais. Ser íntegro é ser integralmente ético e ponto, me desculpem a forma redundante como trato a questão.

Aristóteles - o filósofo - defendia que todo homem e mulher deveriam ser corretos, virtuosos e éticos. Não há duvidas! Segundo o portal Brasil Escola a palavra ética é de origem grega derivada de ethos, que diz respeito ao costume, aos hábitos dos homens. Teria sido traduzida em latim por mos ou mores (no plural), sendo essa a origem da palavra moral. Uma das possíveis definições de ética seria a de que é uma parte da filosofia (e também pertinente às ciências sociais) que lida com a compreensão das noções e dos princípios que sustentam as bases da moralidade social e da vida individual. Em outras palavras, trata-se de uma reflexão sobre o valor das ações sociais consideradas tanto no âmbito coletivo como no âmbito individual.

Neste ponto, acho que clareia um pouco o título deste incisivo e insistente artigo que exprime como a ética é um princípio que não pode ter um fim. A ética não pode acabar, tem que ser perene. Apesar dos pesares, dos exemplos ruins que o noticiário nos dá quase diariamente, devemos ter forças para acreditar que o bem vencerá. Se Deus criou tudo, até a liberdade individual, então ele sabe o que faz e cabe a nós obedecê-lo.

Se a Bíblia nos diz que nosso corpo é o templo do Espírito Santo e que devemos usá-lo para honrar a Deus (1 Coríntios 6:19-20), devemos ser éticos, em tudo que fizermos, seja na vida privada, no trato com a coisa pública e em todos os aspectos de nossa existência. A ética é espiritual, divina, de Deus.

FIRMINO JÚNIOR, bambuiense, é professor do Instituto Federal e da PUC Minas. Jornalista e mestre em Comunicação. Contato: firmino.junior@yahoo.com.br. Colaborou nesta coluna Fernanda Carla de Oliveira.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS