• Bambuí, 10 de Dezembro de 2019

Firmino Júnior: Trabalho e sorte

Foto: Divulgação

Thomas Jefferson foi o presidente número três dos Estados Unidos da América, governando aquela nação de 1801 até 1809. Mais do que isso, ele foi o principal autor da Declaração da Independência, em 1776, a carta que fez dos EUA o país mais desenvolvido e livre do mundo contemporâneo. Uma de suas frases mais famosas foi dito enquanto ele era presidente. Segundo Thomas Jefferson: “descobri que, quanto mais eu trabalho, mais sorte eu pareço ter”.

Na verdade, ele tem toda a razão, quando assumimos nossas atribuições, tomamos frente, trabalhamos e corremos atrás do que queremos, com certeza, a sorte parece ficar do nosso lado. A sorte é uma coisa relativa, o trabalho não. O pensador hindu Swami Vivekananda dizia que: “Escolha uma ideia. Faça dessa ideia a sua vida. Pense nela, sonhe com ela, viva pensando nela. Deixe cérebro, músculos, nervos, todas as partes do seu corpo serem preenchidas com essa ideia. Esse é o caminho para o sucesso”. De fato, quando compramos uma luta de corpo e alma, saímos vencedores.

Mas, afinal, quem inventou o trabalho? Mauro Ramalho explica: “Lendo no livro de Gênesis 2.15, descobrimos que o trabalho foi criado e não inventado, e o seu criador foi o próprio Deus, ao ordenar ao nosso pai Adão, quando o colocou no Jardim do Éden para cultivá-lo e guardá-lo. Se Deus é o criador do trabalho, sendo Deus bom, logo o trabalho é bom. Esse é um raciocínio lógico. Porém, qual a razão dessa atitude quanto ao trabalho? É ainda em Gênesis que encontramos a resposta para essa outra pergunta. Após a sua desobediência à Palavra de Deus, Adão ouviu do seu Criador a seguinte advertência: “Você fez o que a sua mulher disse e comeu a fruta da árvore que eu o proibi de comer. Por causa do que você fez, a terra será maldita. Você terá de trabalhar duramente a vida inteira a fim de que a terra produza alimento suficiente para você. Ela lhe dará mato e espinhos, e você terá de comer ervas do campo. Terá de trabalhar no pesado e suar para fazer com que a terra produza algum alimento; isso até que você volte para a terra, pois dela você foi formado. Você foi feito de terra e vai virar terra outra vez”. (Gênesis 3.17 a 19 -BLH).

Se vem de Deus, só nos resta acatar. Deus inventou o trabalho para nos dignificar, para nos tornar pessoas melhores e nos fazer lutar. Não foi Deus quem inventou a preguiça, o marasmo e o tédio. Deus quer o melhor de nós e colocou o trabalho como caminho para o sucesso. Para o executivo Ray Goforth, há dois tipos de pessoa que vão te dizer que você não pode fazer a diferença neste mundo: as que têm medo de tentar e as que têm medo de que você se dê bem. Então, cuidado com aqueles que lhe mandam parar, que impedem que você vá em frente. Avalie, sempre com um pé atrás, mas não deixe que as pessoas lhe abatam e lhe atrapalhem a vencer na vida. Acredite no seu instinto! Acredite no seu potencial, tal qual Thomas Jefferson sempre o fez.

FIRMINO JÚNIOR, bambuiense, é professor do Instituto Federal e da PUC Minas. É jornalista e mestre em Comunicação. Contato: firmino.junior@yahoo.com.br. Colaborou nesta coluna Fernanda Carla de Oliveira.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS