• Bambuí, 10 de Dezembro de 2019

Firmino Júnior: Quer mudar de emprego?

Vou começar o texto do segundo ponto. Não vou dizer que é preciso pensar muito antes de se deixar um emprego, ou que as contas devem estar em dia para se tomar essa decisão. Parto do princípio de que você já verificou as possibilidades e está certo de que o seu emprego atual não é mais aquele que lhe realiza, que faz você delirar, que te faz suspirar só de saber que está chegando à hora de ir trabalhar. E tenha certeza, isso é muito mais comum do que você pode imaginar.

Entretanto, a busca por um novo local de trabalho, ou até mesmo de uma nova função exige paciência. Esteja certo de que você conseguirá, pois no fim Deus encaminha mesmo, mas esteja pronto, preparado. Não fique pensando: "ah, se eu conseguir aquele emprego eu faço a pós". Não! Faça a pós para conseguir aquele emprego. Também não se deixe levar por comodismos como: "se eu tivesse dinheiro eu faria o curso de aperfeiçoamento". Eu, sinceramente, se tivesse dinheiro, iria era para a praia descansar... Você fará o curso justamente porque está precisando de dinheiro e não o contrário.

Não hesite em pedir ajuda. Não tenha vergonha de buscar indicações, conselhos e oportunidades com pessoas conhecidas. A maior parte dos empregos que queremos está muito perto de nós e com pessoas que poderiam nos avalizar. Além disso, ao criar uma rede de relacionamentos você estará aumentando a chance de chegar cada vez mais perto do alvo desejado.

Especialistas alertam que manter contato com profissionais da área almejada também ajuda na hora de mudar de ramo. Matéria veiculada recentemente pelo portal G1 lembra que "ficar em contato com a rede de networking é muito importante para um reposicionamento no mercado de trabalho. Manter este tipo de contato é demorado e exige dedicação, mas vale a pena pelos resultados que podem se obtidos no futuro. O profissional pode falar com os colegas uma vez por mês por meio de e-mail, telefone e até mesmo pelas redes sociais. Além de manter o contato também é importante informar o atual status profissional".

Um caminho interessante para encontrar o emprego certo também pode estar na internet, em sites de relacionamento como o Linkedin ou em até empresas especializadas. Entretanto, não confira a web um poder que ela não tem. Sozinha, dificilmente ela te empregará. Telefone, vá presencialmente. Demonstre interesse não apenas por e-mails e mais e-mails. Mostre o que quer e o contratante saberá reconhecer sua força de vontade.

Ah, e depois que você já está instalado em sua nova sala, com ar-condicionado e tudo mais, não se esqueça jamais de agradecer quem lhe ajudou. Um recadinho, um telefonema, uma mensagem inbox no facebook reforçarão sua gratidão para com quem lhe ajudou. Lembre-se sempre que você poderá precisar daquela indicação novamente. E claro, quando alguém lhe procurar para uma indicação, lembre-se que o "networking não é uma via de mão única, o profissional que pede ajuda também deve ajudar. Se um amigo conseguiu uma entrevista de emprego, por exemplo, o profissional deve devolver o favor. Ele pode dar conselhos sobre a carreira ou ajudá-lo a conseguir uma promoção".

Boa sorte nas suas novas investidas. Deus está no comando!

FIRMINO JÚNIOR, bambuiense, é professor na PUC Minas e no Instituto Federal, também jornalista e escritor, tem mestrado na área de Comunicação. Contato: firmino.junior@yahoo.com.br. Colaborou nesta coluna Fernanda Carla de Oliveira.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS