• Bambuí, 12 de Dezembro de 2019

Mercados devem ter falta de produtos .

A paralisação de caminhoneiros na Rodovia Presidente Dutra, em protesto contra a lei que regulamenta a jornada de trabalho da categoria, deve levar à falta de alguns produtos para o consumidor do Rio de Janeiro já nesta quarta-feira (1º). A previsão é de Aylton Fornari, presidente da Associação dos Supermercados do estado (Asserj). “A grande maioria de produtos que nos abastece vem de fora do estado e está tudo parado. Os mercados não têm grandes estoques. Hoje os pátios já estão vazios. Não chegou nenhum produto. Se até hoje não resolver, amanhã já teremos problemas”, explicou Fornari. Segundo o presidente da Asserj, alguns produtos, como os hortigranjeiros, também têm alguma produção na Região Serrana do Rio de Janeiro, interligadas com rodovias interioranas, e podem sofrer menos com o abastecimento. Para o restante, no entanto, é torcer para o fim da paralisação. “Não temos autoridade para interferir. Temos que esperar que os produtos cheguem. Não temos caminhões para ir buscar. Temos que aguardar”, disse. “Não há plano B. O problema é muito sério”, completou. No galpão da Ceasa, normalmente seis caminhões descarregam produtos entre 0h e 5h. Nesta terça-feira (31), apenas um, que veio de Minas Gerais carregado de tangerina, chegou ao local. Segundo o presidente da Associação Comercial dos Produtores e Usuários da Ceasa Grande Rio (Acegri), Waldir Lemos, o protesto na Dutra já aumentou em 150% o preço da batata, por exemplo. Fonte :G1

Compartilhe:

COMENTÁRIOS