• Bambuí, 23 de Outubro de 2019

Com primeiro tempo ruim, Atlético cai para o Santos e perde a vice-liderança do Brasileiro

Foto: Bruno Cantini / Atlético

Um dia da caça outro do caçador. No reencontro entre Atlético e Santos após a disputa das oitavas de final da Copa do Brasil, em que o Galo levou a melhor, no meio de semana, foi a vez do Peixe sair vitorioso.

Em um jogo bastante movimentado, a equipe comandada pelo técnico Jorge Sampaoli venceu por 3 a 1, nesse domingo (9), na Vila Belmiro, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Muito superior no primeiro tempo, o Santos abriu 2 a 0 com gols de Eduardo Sasha e Jean Mota, após interferência do VAR na marcação de um pênalti.

Melhor na segunda etapa, o Galo diminuiu com o jovem Alerrandro, que havia entrado há poucos minutos, e deu esperanças ao time treinado por Rodrigo Santana.

Entretanto, quando o Atlético estava melhor na partida, Carlos Sánchez, em bela cobrança de falta, marcou o terceiro e sacramentou a vitória santista.

Com o triunfo, o Peixe chegou aos 17 pontos e tomou a vice-liderança do Brasileiro do Atlético, que agora é o terceiro colocado, com 15 pontos.

O Atlético volta a campo na próxima quinta-feira (13), para enfrentar o São Paulo, às 20h, no Independência, pela 9ª rodada do Brasileiro, a última antes da pausa para a disputa da Copa América.

Já o Peixe, um dia antes, faz o clássico com o Corinthians, às 21h30, também na Vila Belmiro.

O jogo

Pressionado pela eliminação na Copa do Brasil no meio de semana, o Santos iniciou a partida marcando o Atlético em seu campo de defesa.

 A primeira chance do Peixe veio antes do primeiro minuto. Após finalização de Jean Lucas de dentro da área, Victor fez boa defesa, na sabra, Soteldo mandou para a fora.

Aos 8 minutos, foi Marinho quem levou perigo à meta do Galo. O rápido atacante santista tabelou com Eduardo Sasha e Victor Ferraz e soltou uma bomba que acertou a trave do camisa 1 do Atlético.

Mesmo com a maior posse de bola do adversário, a equipe comandada pelo técnico Rodrigo Santana conseguiu suportar e diminuir a pressão do Peixe.

O Santos, então, utilizou uma arma que já trouxe muitos problemas ao Atlético: a bola parada.

Aos 38 minutos, Jean Mota cobrou falta da intermediária e Sasha cabeceou de costas, acertando o canto direito de Victor para abrir o placar para os comandados de Jorge Sampaoli.

Cinco minutos depois, já no fim do primeiro tempo, o lance mais polêmico do jogo. Depois de escanteio cobrado pela direita, Sasha cabeceia, a bola resvala no braço de Fábio Santos e Victor faz uma defesa tranquila.

Instantes depois, quando o Atlético já estava no campo de ataque, o árbitro Dewson Freitas foi avisado pelo VAR, reviu o lance na cabine e marcou o pênalti.

Jean Mota cobrou com tranquilidade, no canto direito, e ampliou para o Santos.

Segundo tempo

Depois do rendimento ruim na primeira etapa, o Atlético voltou melhor no segundo tempo.

Com a marcação mais adiantada, já no campo de ataque, o Galo conseguiu equilibrar as ações da partida.

Mesmo com o Atlético mais forte na partida, foi o Santos que teve a primeira chance clara da segunda metade do jogo.

Aos sete minutos, Eduardo Sasha recebeu de Soteldo e, de frente para o gol, finalizou para fora.

Cinco minutos depois, a resposta do Galo. Depois de cruzamento da direita, Ricardo Oliveira cabeceou na pequena área e Éverson fez grande defesa.

Jean Mota quase fez o terceiro do Peixe, aos 24 minutos, ao acertar a trave de Victor.

No minuto seguinte, o gol do Atlético. Alerrandro, que havia entrado há poucos minutos, recebeu passe de Patric dentro da área, girou e bateu no canto direito para balançar as redes do goleiro santista.

O Galo quase chegou ao empate aos 29 minutos com Cazares. O meia equatoriano recebeu pela direita, avançou e bateu cruzado, a bola desviou no caminho e passou perto do gol de Éverson.

A ducha de água fria nas pretensões do Atlético veio aos 36 minutos. O uruguaio Carlos Sánchez cobrou falta, quase na risca da área, no ângulo esquerdo de Victor, ampliando o marcador.

O Peixe teve mais duas chances claras de gol, mas Sánchez e Soteldo desperdiçaram.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS