• Bambuí, 19 de Agosto de 2019

Em vídeo, Neymar nega estupro e expõe conversas íntimas com denunciante

O jogador Neymar divulgou um vídeo em suas redes sociais, na noite deste sábado (1º), rebatendo as acusações, por parte de uma mulher brasileira, de que teria cometido um estupro, em Paris. Na gravação, o atacante do Paris Saint-Germain nega o crime e se diz vítima de “extorsão”. O atleta dedica metade do vídeo para expor uma troca de mensagens com a denunciante, incluindo fotos dela nua.

“Estou sendo acusado de estupro, é uma palavra pesada, uma coisa forte, mas é o que está acontecendo no momento. Fui pego de surpresa, foi muito ruim e muito triste escutar isso. Porque quem me conhece sabe do meu caráter, da minha índole e que eu jamais faria isso”, diz o jogador.

O vídeo de 7 minutos foi publicado no Instagram e no Facebook do atleta horas depois de a mulher apresentar uma denúncia na Polícia de São Paulo, na noite da última sexta-feira (31). Em seu depoimento, a mulher diz ter conhecido Neymar pelo Instagram e, após trocar uma série de mensagens com ele, entre março e maio deste ano, ambos teriam se encontrado em um hotel da capital francesa, no dia 15 de maio.

A denunciante, que teve a identidade preservada, alega que Neymar estaria “embriagado” e teria ficado “agressivo”, forçando-a a manter relações sexuais “contra sua vontade”. Ainda de acordo com o depoimento da jovem à polícia, a queixa só foi feita agora porque a denunciante se sentiu emocionalmente abalada e, por ainda estar na Europa, em viagem, não se sentiu à vontade para registrar a denúncia em outro país.

Em respostas às acusações, Neymar disse que está sendo vítima de "extorsão" e que iria “expor” todas as conversas que teve com a mulher pelo WhatsApp — o atleta dedica cerca de três minutos  para mostrar a troca de mensagens, incluindo várias fotos íntimas da denunciante. “O que aconteceu em um dia foi uma relação entre homem e mulher dentro de quatro paredes, algo que acontece com todo casal. No dia seguinte, não aconteceu nada demais. Ela me pediu uma lembrança para o filho e eu ia levar”, justifica Neymar. “Foi uma armadilha e acabei caindo”, completa o jogador.

A Polícia Civl solicitou, na sexta-feira (31), exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo e encaminhou o boletim de ocorrência para a abertura de um inquérito policial. A investigação, porém, corre sob sigilo.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por 3n310ta 🇧🇷 👻 neymarjr (@neymarjr) em


Compartilhe:

COMENTÁRIOS