• Bambuí, 17 de Setembro de 2019

Público pequeno e time sem inspiração marcam derrota do Atlético por 2 a 0 para o Palmeiras

Foto: Bruno Cantini/Atlético

O domingo do Dia das Mães não foi de presente para as atleticanas. Embalado pelas três vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro, o alvinegro recebeu o Palmeiras no Mineirão e, com um público acanhado no Gigante da Pampulha, cerca de 24 mil pessoas, acabou derrotado por 2 a 0, dois gols de Bruno Henrique.

Sem tempo para lamentar o revés como mandante, a equipe comandada interinamente por Rodrigo Santana terá pouco tempo para se reerguer. Na quarta-feira (15), o duelo será pelas oitavas de final da Copa do Brasil. No Independência, o adversário será o Santos, de Jorge Sampaoli.

Num jogo morno em que duas finalizações de fora da área não deram chances ao goleiro Victor, o time de Luiz Felipe Scolari levou o primeiro grande susto quando o placar já estava consolidado. Aos nove da segunda etapa, Elias perdeu grande chance de diminuir o marcador na Pampulha; a bola, porém, subiu demais e não levou perigo à meta palmeirense.

Com a derrota, o Atlético estacionou nos 9 pontos e, contra o Flamengo, no próximo fim de semana, tentará se manter no pelotão de frente da Série A da competição mais importante do país. O duelo contra o rubronegro também será na capital mineira e será nova oportunidade para que Santana e seus comandados retomem a confiança da Massa.

Vaias

Assim que levou o segundo gol, o time da casa precisou se acostumar com a pressão dos própriops torcedores. Sempre que pegavam na bola, jogadores como Guga, Fábio Santos, Elias e Ricardo Oliveira ouviam sonoras vaias vindas das cadeiras do Gigante.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS