• Bambuí, 19 de Agosto de 2019

Sirene toca e 500 pessoas são retiradas de casa por risco com barragem da Vale em Barão de Cocais

Foto: Reprodução

Cerca de 500 pessoas das comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras, em Barão de Cocais, na região Central de Minas, deixaram as casas na madrugada desta sexta-feira (8), após avisos por sirenes da Vale. As famílias moram próximas à barragem Sul Superior da mina Gongo Soco.

A ação veio após determinação da Agência Nacional de Mineração (ANM), que foi informada pela Vale que estava em curso o nível 1 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) em Gongo Soco.

De acordo com a Vale, a decisão teve caráter preventivo e aconteceu após a empresa de consultoria Walm negar a Declaração de Condição de Estabilidade à estrutura.

Pelo Twitter, um morador da cidade destacou que a população foi acordada às 3h da manhã pela polícia, que avisava sobre a possibilidade de rompimento da barragem da cidade. Na rede social, o jovem Vinícius Almeida afirmou que as comunidades deixaram as casas e foram levadas para o ginásio poliesportivo do município. Barão de Cocais está distante 100 km de Belo Horizonte.

Segundo o secretário de Comunicação da cidade, Mardem Chaves, está sendo feito um monitoramento da mina antiga da cidade, que já é desativada.

 


Compartilhe:

COMENTÁRIOS