Notícia

Atlético comanda placar por 73 min, mas toma virada do Vasco no fim do jogo

Créditos: OTEMPO Publicada em 15/04/2018 às 19:04:55
Foto: Reprodução

O Atlético teve o jogo nas mãos por 73 minutos. Tomou o empate aos 40 minutos da segunda etapa e, ao 53, a virada. Incrível! O Galo não suportou a pressão do Vasco,  pecou pela displicência quando teve a chance de matar a partida e amargou uma virada de 2 a 1, neste domingo, em São Januário, na estreia do Campeonato Brasileiro. Otero fez o gol alvinegro aos 12 min do primeiro tempo e, Wagner, igualou o marcador e Yago Pikachu fez o vira-vira.

O técnico Thiago Larghi não pôde contar com o zagueiro Leonardo Silva e o volante Adilson, machucados. Bremer e Gustavo Blanco foram os substitutos e estiveram muito bem. Os cruz-maltinos sufocaram no começo, mas Victor apareceu para fazer grandes defesas, contando até com  uma dose de sorte. Aproveitando-se dos bons fluidos,  Otero resolveu arriscar um daqueles seus chutes venenosos de muito longe e abriu o marcador. Golaço, a 30 m de distância do gol!

“Passei dias muito tristes. Queria agradecer os companheiros e a torcida, que me apoiaram. Obrigado, de verdade. Esse gol é para eles e para Deus”, disse o meio-campista, à Globo Minas, no intervalo. Na final do Mineiro, contra o Cruzeiro, o jogador encarnou o papel de vilão ao ser expulso e o Galo perdeu o título.

 

O jogo no Rio seguiu com a equipe carioca em cima. Mas, ao mínimo espaço encontrado, brilhava a estrela do goleiro Victor, reeditando o duelo com o colombiano Riascos, sempre perigo. O certo é que a partida estava engatilhada para o  Galo  nos contra-ataques. Foram pelo menos três grandes descidas na primeira, numa delas, Gustavo Blanco carimbou o pé da trave de Martín Silva. O alvinegro poderia ter ido para o intervalo com o resultado mais amplo.
Na segunda etapa, o cenário era o mesmo:  pressão vascaína e contra-golpe atleticano. O problema é que o Atlético desperdiçava uma chance atrás da outra  de matar o jogo, dando sobrevida ao time da casa. Victor fez pelo menos duas grandes defesas para segurar o placar. Que sufoco! E de tanto martelar, não deu outra: Wagner igualou no finzinho de jogo. E Pikachu, em cobrança de pênalti, aos 53, virou o placar.

Veja também

Dois são presos com drogas em Bambuí

A Polícia Militar de Bambuí prendeu na manhã deste sábado (21) dois indi...

21/04/2018

Operação Conjunta da PC e PM de Cláudio prende estelionatário que atuava na cidade e região

Ontem (20), após acompanhamento pela Polícia Civil da atuação de um este...

21/04/2018

No interior de Minas, marido finge próprio sequestro para mulher pagar resgate

Um homem de 40 anos fingiu o próprio sequestro para a mulher pagar o resgate, em Ipatinga, na...

21/04/2018

Carga começa a soltar fumaça e assusta caminhoneiro bambuiense

Um caminhoneiro bambuiense foi pego de surpresa no início da tarde deste sábado (21) q...

21/04/2018

Assembleia de Deus promove congresso UMAPAR para Jovens, em Bambuí

A Igreja Assembleia de Deus promoverá nos dias 21 e 22 de Abril o congresso União da M...

20/04/2018

Jovem tem celular furtado por criminosos em Bambuí

Uma jovem de 22 anos teve seu aparelho celular furtado na noite desta quinta-feira (19) por dois cri...

20/04/2018

Sicoob Credibam promove AGEO com associados

O Sicoob Credibam promoveu na noite desta sexta-feira (20), no Espaço Comemorare, a Assemblei...

20/04/2018

Cruzeiro volta a mostrar pouca força ofensiva, fica no 0 a 0 e segue sem vitória

Pelo clima de decisão que o jogo se apresentava, o Cruzeiro poderia ter saíd...

20/04/2018