• Bambuí, 20 de Agosto de 2019

Bambuí continua na luta contra a dengue; Novo LIRAa aponta risco de epidemia

Foto: Reprodução

A guerra decretada pela Secretaria Municipal de Saúde contra o mosquito Aedes aegypti, o causador da dengue, está dando resultado em Bambuí e conseguiu reduzir em 9% o risco de infestação e não ter nenhum caso de dengue registrado este ano. Em janeiro o Levantamento de Índice Rápido por Infestação de Aedes aegypti, LIRAa, foi de 15,8% e agora em abril o percentual está em 6,8%.

Isto é o resultado de um trabalho conjunto entre as secretarias municipais de Saúde e de Obras, Urbanismo e Serviços Públicos e a população para reduzir este dado, que deixou toda a população em alerta. Pelo percentual anterior Bambuí estava em um grupo de risco de incidência de muitos casos, mas com o planejamento e as ações desenvolvidas pelo Departamento de Combate a Dengue e Febre Amarela, o resultado mudou. 

Entretanto os Agentes Comunitários de Endemias não baixaram a guarda e continuam na guerra contra o mosquito Aedes aegypti. Além das visitas rotineiras às residências dos bambuienses e blitzes pela cidade são feitos mutirões de limpeza. Uma outra ação que tem dado bons resultados sãos as palestras educativas em escolas e órgãos públicos conscientizando a população da importância da sua participação no combate ao mosquito, como eliminar os possíveis criadouros de larvas, não acumular lixo e manter os quintais limpos.

São ações como estas em parceria da Prefeitura com a população que causam um bom resultado como a redução do LIRAa e o objetivo é reduzir mais ainda, atingindo o índice ideal recomendado pela Saúde. Um outro resultado mostra este bom trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde, é que Bambuí não teve nenhum caso de dengue registrado.

Quando é considerado alto índice de infestação?

Segundo o Ministério da Saúde, de 1 a 3,99% considera-se situação de médio risco e acima de 4% passa a ser considerado alto risco de epidemia das doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti.

Como é feito o LIRAa?

O Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) é realizado através de pesquisa de três regiões da cidade e com isso as análises de criadouros foram executadas. Mais de 40% dos focos foram encontrados em depósitos móveis como vasos e pratos de plantas, além de pingadeiras e bebedouros de animais. E pouco mais de 30% em depósitos ao nível do solo, como barris, tambor, tanques e poços. Ainda foram encontrados focos em depósitos elevados e fixos como caixas de água,calhas, obras e etc. Além destes, através do LIRAa foi encontrado focos em lixos, pneus e outros materiais.   

 Anualmente, são desenvolvidos quatro levantamentos ao todo. Estes dados são importantes, pois orientam os trabalhos dos agentes municipais de endemias e auxiliam o poder público no diagnóstico e acompanhamento da situação nos municípios brasileiros.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS