Notícia

Relator pede arquivamento da segunda denúncia contra Temer

Créditos: OTEMPO Publicada em 10/10/2017 às 20:10:42
Foto: Reprodução

Com críticas à Justiça, o deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG) apresentou relatório em que pede arquivamento da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria da Presidência). 

Para o tucano, a saída por 180 dias do presidente, caso a denúncia seja aceita, 'representaria uma crise de altas proporções para o povo brasileiro e para o desenvolvimento das instituições". Ele disse ainda que a denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República é "duvidosa". 

Temer e os ministros são acusados pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot de formarem 'quadrilhão' com a intenção de desviar verbas do setor público. 

"Há uma pretensão da Procuradoria em promover uma obra acusatória aos homens públicos do País", disse o tucano, que completou dizendo que há "amplo abuso sistemático que o MP vem fazendo sobre a concepção de organização criminosa". 

Obstrução

Bonifácio também recomendou rejeição da denúncia contra Temer por obstrução de Justiça. Isso porque, segundo o relator, a gravação da conversa entre Temer e o empresário Joesley Batista, da JBS, que baseia essa parte da peça, foi realizada de forma "criminosa", tanto que é alvo de CPI Mista do Congresso.

"Não há nenhuma prova real ou concreta que o presidente tenha tomado providência ou atitude para dificultar investigações", declarou. "Conclui-se pela impossibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer", afirmou. 

O deputado citou o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, que se posicionou anteriormente ao afirmar que o presidente da República deve responder ações depois de o mandato terminar. 

Sobre os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, o tucano afirmou que 'não há justa causa para o prosseguimento das acusações criminosas".  

Processos

A primeira denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República contra Temer foi rejeitada pelo plenário da Câmara dos Deputados por 263 votos a 223, em agosto deste ano. O presidente era acusado de corrupção passiva. 

Agora, a segunda denúncia deve ser analisada pelo plenário até o final de outubro, segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 

Na primeira denúncia, Temer recebeu diversos deputados e liberou emendas parlamentares. Mais uma vez, o presidente recebe 'romaria' de parlamentares - poucos dias antes da votação em plenário da segunda denúncia. 

*Com Agência Estado

Veja também

Minas Gerais é o segundo Estado em número de feminicídios à espera de punição

O ano de 2017 terminou com 10.786 processos de feminicídio – homicídio de mulher...

21/06/2018

Família procura adolescente de 14 anos que está desaparecida

Familiares da adolescente Sthepany Aparecida Rodrigues de apenas 14 anos estão procurando em ...

21/06/2018

Veículo bate em carreta de trator na MG-341, em São Roque de Minas

Um VW Fox colidiu na noite desta terça-feira (19) contra um trator na rodovia MG-341 que entr...

21/06/2018

Venda direta de etanol pode reduzir preço para o consumidor nos postos

A venda direta de etanol, dos produtores aos postos de combustíveis, pode ser permitida em br...

20/06/2018

15 novos soldados reforçam a segurança de oito cidades da região

Na manhã desta quarta-feira, (20), o 7° Batalhão da Polícia Militar recebeu...

20/06/2018

Jovem é preso por receptação em Campos Altos

Um jovem de 21 anos foi preso por receptação na noite desta segunda-feira (18), em Cam...

20/06/2018

Polícia Militar prende dupla acusada de assaltar agência dos Correios em Luz

A Policia Militar de Luz trabalhou com afinco e conseguiu prender os dois jovens que assaltaram a ag...

20/06/2018

Adolescente de Campo Belo confessa que pôs fogo na namorada por ciúmes

A Polícia Militar encontrou e apreendeu na manhã desta terça-feira (19) o adole...

20/06/2018