• Bambuí, 20 de Agosto de 2019

Câmeras de segurança flagram criança sendo arrastada por carro em Montes Claros

Imagens de câmeras de segurança de uma loja flagraram o momento em que uma criança de 3 anos e a mãe, dela de 29 - grávida de oito meses – foram atropeladas no Centro de Montes Claros, Região Norte de Minas Gerais, na noite de segunda-feira. As duas atravessavam a faixa de pedestre quando acabaram atingidas. A criança foi arrastada por cerca de 80 metros embaixo do veículo. O vídeo mostra o desespero de pessoas que flagraram o acidente. O motorista foi ouvido e liberado na manhã desta terça-feira depois de prestar depoimento. As vítimas seguem internadas na Santa Casa da cidade. A situação delas é estável, segundo o hospital.

O atropelamento aconteceu na Avenida Alfredo Coutinho, próximo a um ponto de táxi, no fundo da Praça de Esportes, local bastante movimentado. A jornalista Tátila Pimenta Brito e a filha filha M. P. F, inciaram a travessia da via. Quando já estavam próximo a calçada, uma Parati preta, na última faixa, acaba atingindo as duas vítimas, que estavam na faixa de pedestre. Uma terceira pessoa, que estava ao lado da mãe e filha, consegue escapar por pouco. 

Depois de ser atingida, a jornalista cai na rua e tenta se levantar por duas vezes e correr atrás do carro. Outros pedestres fazem o mesmo. O desespero toma todos que estão na rua. Isso acontece, pois a filha da mulher ficou presa embaixo do carro e acabou arrastada por aproximadamente 80 metros. Algumas pessoas que presenciaram a cena aparecem com as mãos na cabeça sem acreditar no que viram. 

As vítimas foram socorridas e levadas para a Santa Casa de Montes Claros, onde permanecem internadas em quadro estável. Na manhã desta terça-feira, a assessoria do hospital informou que a criança passou por cirurgia e o quadro é estável. Ainda conforme a assessoria, a jornalista grávida vitima no acidente também passa bem, assim como o bebê. 

O motorista, identificado como Julião Dias dos Reis, de 64 anos, fugiu sem prestar socorro às vítimas e na sequência bateu em outros três veículos. Uma testemunha informou que o homem teria sofrido uma tentativa de linchamento por populares que presenciaram o acidente, mas a Polícia Militar (PM) evitou a agressão. Em depoimento, o condutor alegou que sofre de epilepsia e que na hora do acidente perdeu a consciência e não se lembra de nada. Após ser oyuvido, foi liberado.

A Policia Civil informou que, tendo em vista o que determina Código Brasileiro de Trânsito (CTB), como não houve morte, o autor não pode ser autuado em flagrante. Neste caso, para ser aberto inquérito contra a ele, a família das vítmas devem representar contra autor por lesão corporal. O motorista deverá, ainda, responder processo administrativo que vai determinar se a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) será cassada ou suspensa. O professor Wendell Brito, companheiro da professora, disse que a família estuda a possibilidade de entrar com uma representação contra o ator. "Ainda vamos consultar um advogado afim de cerificar qual providencia vamos tomar", disse.

Mãe e filha permanecem internadas na Santa Casa de Montes Claros. Na manhã desta terça-feira, a assessoria do hospital informou que a criança passou por cirurgia e o quadro é estável. Ainda conforme a assessoria, a jornalista grávida vítima no acidente também passa bem, assim como o bebê. A segunda grávida já foi liberada e está em repouso em casa. 


Compartilhe:

COMENTÁRIOS